Pesquisar
Close this search box.

Viva o meio ambiente! ♻️

Iniciamos a semana do meio ambiente abordando de maneira reflexiva, quantas vezes você cuidou intuitivamente do meio ambiente? Guardando o lixo, reutilizando potes que seriam descartados na natureza, entre outras tantas alternativas que promovem o bem-estar de nossa amada mãe natureza. Viver e cuidar do meio ambiente pode ser leve e divertido. Com essa ideologia, a Cia apresenta alguns projetos para que, além das ações do dia a dia, você possa contribuir para que a “terra” seja respeitada e celebrada como o nosso lar, pois ela é. Confira os projetos e saiba como participar: O projeto “Minhoca na Cabeça” é uma iniciativa que busca promover a compostagem doméstica e comunitária como uma forma eficiente de reciclar resíduos orgânicos e reduzir o impacto ambiental causado pelo descarte inadequado desses materiais. A compostagem é um processo natural em que os resíduos orgânicos, como restos de alimentos e podas de jardim, são decompostos por minhocas, transformando-se em adubo rico em nutrientes para as plantas. Participar do projeto é simples e envolve a adoção de uma composteira doméstica, que pode ser uma caixa ou recipiente adequado para acomodar as minhocas e os resíduos orgânicos. A composteira pode ser mantida em espaços como varandas, quintais ou até mesmo em apartamentos, desde que haja um local adequado e o manejo seja realizado corretamente. Além de reduzir a quantidade de resíduos orgânicos destinados aos aterros sanitários, a compostagem também contribui para a fertilidade do solo e para a produção de alimentos saudáveis, quando o adubo resultante é utilizado em hortas e jardins. O projeto “Minhoca na Cabeça” oferece treinamentos, oficinas e suporte técnico para aqueles que desejam iniciar a prática da compostagem em suas casas ou comunidades.

O projeto “EcoPet” tem como objetivo unir, conscientizar e mobilizar a sociedade em relação à importância de duas ações sociais: a reciclagem de tampas PET e a castração de animais de rua e famílias carentes.  Por meio do projeto “EcoPet”, ações de coleta seletiva são promovidas em escolas, empresas e comunidades. O programa arrecada resíduos de plástico, como tampas de shampoo, leite, amaciante, sabão líquido, embalagens de remédios, etc. O dinheiro arrecadado com a reciclagem é revertido em castração, medicamentos e cirurgias.

Através desta iniciativa, de acordo com o último levantamento realizado até abril de 2021 por organizadores da ONG, 4.687 animais foram contemplados e 227 toneladas de plástico foram retirados do meio ambiente e aterros sanitários, garantindo o destino adequado à reciclagem. Com a “EcoPet” você contribui para a redução do volume de plástico descartado no meio ambiente e ajuda a promover saúde e bem-estar para os animais carentes.

 O projeto “Cidade Sem Fome” tem como objetivo principal promover a segurança alimentar e a sustentabilidade por meio da agricultura urbana. A iniciativa busca transformar espaços ociosos em áreas urbanas, permitindo que a comunidade cultive seus próprios alimentos de forma sustentável e criando oportunidades de trabalho e renda para pessoas que necessitam de uma nova oportunidade. A agricultura urbana contribui para a redução do desperdício de alimentos, a melhoria da qualidade nutricional das refeições e o fortalecimento da economia local. Além disso, ao cultivar alimentos em áreas urbanas, reduz-se a necessidade de transporte e armazenamento de produtos agrícolas, contribuindo para a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Você pode participar desse projeto incrível de diferentes maneiras. Se você possui um espaço ocioso em sua comunidade, como um terreno baldio ou uma área abandonada, você pode entrar em contato com a “Cidade Sem Fome” e propor a transformação desse espaço em uma horta comunitária. Além disso, se você não possui espaço físico para cultivar alimentos, ainda pode se envolver no projeto. A “Cidade Sem Fome” realiza eventos de capacitação e treinamentos para ensinar técnicas de agricultura urbana, como o cultivo em vasos e a compostagem doméstica. Dessa forma, mesmo em apartamentos ou casas pequenas, é possível cultivar ervas, temperos ou até mesmo vegetais em pequenos espaços. A participação na “Cidade Sem Fome” não apenas contribui para a sustentabilidade ambiental, mas também fortalece a solidariedade e a conexão entre as pessoas da comunidade. Através do cultivo compartilhado, é possível gerar excedentes de alimentos que podem ser doados para instituições de caridade, ajudando a combater a fome e promover a igualdade social. Viver e cuidar do meio ambiente é uma responsabilidade compartilhada por todos nós, e a Cia da Saúde apoia essa causa. À medida que refletimos sobre as pequenas ações intuitivas que podemos realizar no dia a dia, percebemos que cuidar da natureza pode ser leve, divertido e gratificante. Afinal, estamos preservando nosso lar, a Terra, e garantindo um futuro sustentável para as gerações futuras. E você, já compartilha dessa ideia de agir de maneira intuitiva e preservar nosso meio ambiente? E por que não buscar conhecer projetos e ações que facilitam esse processo!? Faça uma pesquisa na sua comunidade, na sua cidade e estado, e fique por dentro e faça parte você também dessa mudança que queremos para o futuro do nosso meio!
Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram