Pesquisar
Close this search box.

NOVEMBRO AZUL – PREVENÇÃO DO CÂNCER DE PRÓSTATA

Na batalha contra o câncer os homens também precisam se prevenir da melhor maneira possível. De acordo com associações médicas, acima dos 50 anos ou a partir dos 45, se estiver inserido nos fatores de risco, a realização de exames anuais ainda é a melhor ferramenta para a detecção precoce e prevenção do câncer de prostata, visto que os casos diagnosticados precocemente têm 90% de cura.

O câncer de próstata é o resultado de uma multiplicação desordenada das células da próstata. Na fase inicial, não tem sintomas, por isso que em 95% dos casos aparecem em estágio avançado, mostrando que os exames preventivos frequentes são fundamentais.

Uma mudança no estilo de vida incluindo uma alimentação saudável pode auxiliar a reduzir as chances de desenvolvimento da doença.

A influência da alimentação sobre a gênese do câncer ainda é incerta. Os componentes e mecanismos que podem influenciar o desenvolvimento da doença ainda são desconhecidos. No entanto, evidencias apontam que uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e pobres em gorduras, principalmente as de origem animal, não só ajudam a diminuir o risco de câncer, mas também o risco de outras doenças não transmissíveis.

Estudos indicam que o consumo de alimentos ricos em licopeno (goiaba, melancia, mamão, pitanga, tomate), e outros componentes naturais presentes nos alimentos como vitaminas A,D e E e minerais como selênio, encontrado na Castanha do Brasil, semente de girassol, farelo de trigo, amêndoa e avelã, também parecem desempenhar um efeito protetor, sendo indicados como um fator de proteção e prevenção contra esta doença.

A biodisponibilidade, ou seja, como nosso organismo irá assimilar estes componentes dependerá de vários fatores, entre eles o estado de saúde do individuo e métodos de cocção, este último por sua vez, pode gerar substancias capazes de aumentar o risco de câncer. Por outro lado, o licopeno tem sua biodisponibilidade e absorção aumentada através do calor e veiculada em meio oleoso, como por exemplo, o molho de tomate.

Outros hábitos de vida como consumo excessivo de álcool, tabagismo, sobrepeso e obesidade são fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de próstata. Por isso cuidar do nosso corpo com carinho é sempre a melhor prevenção.

Essas informações não dispensam o acompanhamento de médicos ou nutricionitas.

Francieli Cristina Barbosa
CRN10 – 2862
BERTOLIN, M. N. T. et. al. Licopeno e o Câncer de Próstata – Nutrição em Pauta. Edição Jul./Ago. de 2003.
MOREIRA, E. A. M. et. al. Licopeno Como Agente Antioxidante – Revista Nutrição. Vol 17 nº 2 Campinas. Abr./Jun. 2004
Nutrição Funcional nas Doenças Prostáticas – disponível em: www.funcional.ntr.br
Campanha Nacional de Combate ao Câncer Próstata – www.ladoaladopelavida.org.br

Compartilhe:

Posts Relacionados

Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram