Pesquisar
Close this search box.

PANC – Plantas Alimentícias não Convencionais

Temos uma biodiversidade de plantas bastante grande não é mesmo? Você sabia que em muitas das vezes, são desprezadas? Não comemos por falta de costume ou de conhecimento, mas muitas delas têm caráter alimentício. Assim, aliado a alimentação saudável e sustentabilidade, surgiu o PANC, plantas alimentícias não convencionais. Fazem referencias a plantas, ou partes de plantas, como: sementes, rizomas, flores, folhas e frutos que podem ser consumidas cruas ou após cocção. As PANCs tem grande potencial para complementar a alimentação, diferenciar cardápios e até mesmo melhorar a renda das famílias.  Claro que não é para consumir qualquer planta por ai, pesquise e se informe! Lembre-se que você deve se certificar da origem da planta, se tiver oportunidade plantar em casa, melhor. Alguns exemplos bem comuns que podemos utilizar são as folhas da cenoura e da beterraba, que geralmente são jogadas fora, mas podem nos render um bom suco verde, uma boa salada e até mesmo bolos.

Sugestões:

A flor beijinho: além de decorativa, pode ser consumida crua ou cozida, sendo utilizadas para o preparo de geleias, saladas e até mousses e smoothies.

Begônia: suas flores e folhas são comestíveis, tanto cruas como cozidas. Pode ser usada em saladas, molhos e para geleias.

Hibisco: rica em antioxidantes, seus cálices são utilizados em chás, sucos, bolos, recheios.

Ora-Pro-Nobis (Pereskia aculeata): suas folhas são usadas refogadas, em sucos verdes, patês ou saladas. Suas folhas secas podem ser usadas como orégano ou como farinha. São ricas em ferro, proteínas e cálcio. Dentre outros exemplos como a bertalha, serralha e o dente de leão.

E ai, tem coragem de encarar um cardápio PANC?

Compartilhe:

Posts Relacionados

Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram