30 / nov

Como controlar a ansiedade

Inaugurações

A ansiedade é caracterizada por uma reação normal do organismo a estímulos que são percebidos como perigosos, ou seja, é uma resposta adaptativa frente a estas situações de perigo. Entretanto, algumas pessoas possuem respostas mal adaptativas a tais situações, que caracterizam a ansiedade patológica, marcada pelo desenvolvimento de medo excessivo, geralmente em resposta a objetos e situações específicas na ausência de um perigo verdadeiro.

Os transtornos de ansiedade são classificados de acordo com a severidade, a duração dos seus sintomas e características comportamentais específicas que apresentam. Os sentimentos geralmente apresentado em tal situação são reações emocionais e fisiológicas como palpitação, sudorese, calafrios e a vontade compulsiva ao ato de comer, considerado um tranquilizador, como uma forma de amenizar a ansiedade e a angústia no corpo, o que chamamos de transtorno obsessivo compulsivo.

Apesar dos transtornos de ansiedade, como o obsessivo compulsivo, geralmente necessitarem de terapia e/ou medicação, casos mais leves de ansiedades podem ser tratados com mudanças no estilo de vida, incluindo melhorias na alimentação.

Existem alimentos que ajudam a controlar a ansiedade, mas o primeiro passo é deixar de lado os alimentos que contribuem para aumentar a ansiedade, como as frituras, carboidratos de alto índice glicêmico, açúcares refinados e bebidas alcoólicas.

Já as melhorias na alimentação incluem a ingestão de alimentos ricos em triptofano, um aminoácido capaz de reduzir a ansiedade, visto que este é um precursor da serotonina, um neurotransmissor que ajuda a sentir-se calmo. Alimentos ricos em triptofano incluem queijo, frango, soja, ovos, tofu, peixe, nozes, amendoim e manteiga de amendoim, sementes de abóbora e sementes de gergelim.

Outro aliado ao controle da ansiedade é o ômega 3. Em estudo realizado na universidade de Ohio, Estados Unidos, estudantes que ingeriram suplementos de Ômega 3 tiveram uma redução de 20% na ansiedade, comparados aos estudantes que receberam pílulas de placebo, mostrando assim os benefícios da suplementação deste ácido graxo. Alimentos fontes de ômega 3 podem ser encontrados em peixes como sardinha, salmão, atum, sementes de chia, sementes de linhaça e nozes.

As vitaminas do complexo B também são essenciais neste momento. O cérebro necessita de uma grande variedade de vitaminas do complexo B para funcionar de maneira adequada. Quando estamos em deficiência destas vitaminas o resultado pode ser confusão mental, irritabilidade e ansiedade. Inclua os alimentos fontes de vitaminas do complexo B em sua dieta como cereais integrais, carnes, leites e derivados, hortaliças e folhas verdes, amêndoas, abacate, banana e peixes como salmão.

O chá de camomila pode amenizar muito os sintomas de ansiedade, suas propriedades de cura natural desde os tempos antigos tem se mostrado um grande aliado no controle da ansiedade em pessoas com leves transtornos.

Incluir o chá verde também pode ser uma ótima opção. O chá verde é rico em um aminoácido chamado L-teanina, que possui efeitos calmantes. Um estudo realizado com estudantes universitários mostrou efeitos benéficos em manter a calma com o uso de 200mg de L-teanina, em situações de ansiedade. Portanto o uso de chá verde pode ser benéfico para minimizar os efeitos deste sentimento.

Diante de tantas estratégias para minimizar a ansiedade e controlar a compulsão alimentar, vale ressaltar que casos mais graves necessitam de acompanhamento de profissionais da medicina, psicologia e nutrição.

Essas informações não dispensam acompanhamento do médico ou nutricionista.

Michele Gonçalves
Nutricionista CRN10: 3378

 

NOVIDADES E LANÇAMENTOS

Fique por dentro de todas as novidades exclusivas.

    SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS: