Pesquisar
Close this search box.

Dia Mundial da Alimentação

É comum ouvir que a alimentação saudável é essencial para ter qualidade de vida. Mas você sabe o que realmente significa adaptar os hábitos saudáveis à prática? A alimentação saudável é a prática alimentar que ocorre de acordo com as necessidades de cada fase do curso da vida e com as necessidades alimentares especiais. É possível que ela seja acessível do ponto de vista físico e financeiro e ainda ser baseada em práticas produtivas adequadas e sustentáveis.

Uma refeição saudável é composta por um prato a base de alimentos in natura, aqueles obtidos diretamente de plantas ou de animais sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza, e que estejam minimamente processados (batata, mandioca, cenoura, beterraba, mamão, laranja, arroz, feijão, milho lentilha, castanhas, nozes, farinha de mandioca, macarrão, carne de peixe, ovos, leite pasteurizado, café, chá água, entre outros). Estes formam a base para uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável.

Alimentação variada: Alimentos de origem animal são boas fontes de proteínas e da maioria das vitaminas e minerais, mas não contêm fibra e podem apresentar elevada quantidade de calorias por grama e teor excessivo de gorduras não saudáveis. Por sua vez, alimentos de origem vegetal costumam ser boas fontes de fibras, de vários nutrientes e geralmente têm menos calorias por grama do que os de origem animal. Mas, individualmente, tendem a não fornecer, na proporção adequada, todos os nutrientes de que necessitamos. Isso explica a razão de a espécie humana ter evoluído de modo a se tornar apta a consumir grande variedade de alimentos.

Alimentos ultraprocessados podem resultar em obesidade: Deve-se evita-los devido à composição nutricional desses produtos, às características que os ligam ao consumo excessivo de calorias e ao impacto que suas formas de produção, distribuição, comercialização sobre a cultura, a vida social e sobre o meio ambiente. Os ingredientes principais dos alimentos ultraprocessados fazem, com frequência, que sejam ricos em gorduras ou açúcares e, muitas vezes, simultaneamente. Estes alimentos tendem a ser muito pobres em fibras e sua composição nutricional favorece o aparecimento de doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer, além de contribuir para aumentar o risco de deficiências nutricionais. Quando se consome alimentos ultraprocessados, tende-se a ingerir mais calorias do que se necessita e calorias ingeridas e não gastas inevitavelmente acabam estocadas no corpo na forma de gordura. O resultado é a obesidade.

Uma alimentação saudável contribui para a melhora da qualidade de vida da população, reduzindo a prevalência do excesso de peso (sobrepeso e obesidade), doenças crônicas associadas e outras doenças relacionadas à alimentação e nutrição. Alimente-se bem!

 

Fonte: Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição / Blog da Saúde

Compartilhe:

Posts Relacionados

Facebook
YouTube
LinkedIn
Instagram